CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO NORMAL: AS INCIDÊNCIAS NA GUANABARA (1965- 1975)

Jonathan Machado Domingues, Natan Perrout da Silva

Resumo


Nesta pesquisa, nos propomos a investigar a profissão docente no Instituto de Educação da Guanabara (IEG). A fim de nos situar no tempo, utilizamos como recorte temporal os anos de 1965-1975, delineando o início e o fim do Curso de Formação de Professores para o Ensino Normal. Para auxiliar e embasar a análise desta pesquisa foi utilizado pressupostos teóricos metodológicos que atuam no campo da História da Educação e na História Cultural. Por fim, neste breve preâmbulo, é importante frisar o protagonismo do Instituto de Educação nos tempos da Guanabara, em relação a uma das instituições que trata formação continuada para o professores em uma perspectiva micro [local; estadual] e como macro [nacional].

Referências


BOURDIEU, P. Marking the economic habitus: algerian workers revisited. Ethnography, v.1, n.1, p.17-41, jul. 2000.

.Reproduction culturelle et reproduction sociale. Information Sur Les Sciences Sociales, v.10, n.2, 1971a.

.Champ du pouvoir, champ intellectuel et habitus de classe. Scolies, Cahiers de Recherche de l’École Normale Supérieure, v.1, p. 7-26, 1971b.

. Champ intellectuel et projet créateur. Les Temps Mordernes, v. 246, p. 895-906, nov, 1966.

BOYER, R. Pierre Bourdieu et la théorie de la régulation. ARSS, Paris, n. 150, p. 65-78, fev. 2004.

CATANI, A. M. Origem e destino: pensando a sociologia reflexiva de Bourdieu. Campinas, SP; Mercado de Letras, 2013.

CATANI, D.B. Estudos de história da profissão docente. LOPES, E.M.T; FARIAS FILHO, L.M; VEIGA, C.G. (orgs).500 anos de Educação no Brasil. BH:Autêntica, 2015;

CHARTIER, R. O Mundo como representação. Tradução Andréa Daher e Zenir Campos Reis. Estudos Avançados, São Paulo, v. 5, n. 11, p. 173-191, jan./abr. 1991. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ea/v5n11/v5n11a10.pdf.

CRUZ, W. C. Uma proposta metodológica para o uso/operacionalização dos conceitos na pesquisa em geografia. In: ANAIS XVI ENCONTRO NACIONAL DOS GEÓGRAFOS, Porto Alegre, 2010.

DOMINGUES, J.M. CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO NORMAL (CFPEN) E DIDÁTICA DA MATEMÁTICA: REPRESENTAÇÕES DIVULGADAS NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS (RJ- 1965- 1975). In: XIIIENEM, Cuiabá, 2019.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967. GINZBURG, C. O queijo e os vermes. 1 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

GURGEL, P. Trajetórias de professoras normalistas: A ‘prata da casa’ do Instituto de Educação do Rio de Janeiro (1930-1960). Rev. bras. hist. educ., Maringá-PR, v. 16, n. 4 (43), p. 241-271, out./dez. 2016.

HOFSTETTER, R.; SCHNEUWLY, B. Savoirsen (trans)formation: Aucoeurdesprofessions de l’enseignement et de laformation. Bruxelas: De Boeck, 2009.

IE/GB. Concurso de acesso ao CFPEN. Diário Oficial do Estado, Estado da Guanabara, 02 set., p. 08. Rio de Janeiro: ISERJ, 1966a.

IE/GB. Curso de Formação de Professores para o Ensino Normal. Centro de Memória da Educação Básica (CEMEB), Rio de Janeiro: ISERJ, 1965.

IE/GB. Histórico do CFPEN. Centro de Memória da Educação Básica (CEMEB). Rio de Janeiro: ISERJ, 1970. IE/GB. Regimento do Curso de Formação de Professores para o Ensino Normal.

Centro de Memória da Educação Básica (CEMEB). Rio de Janeiro: ISERJ, 1966b.

OLIVEIRA, R. C. O trabalho do antropólogo: olhar, ouvir, escrever. In: O trabalho do Antropólogo. São Paulo: Editora Unesp, 2000.

OLIVEIRA, M. C. A. PROFISSIONALIZAÇÃO PROFISSIONALIDADE. In: Cadernos de trabalho II/ Wagner Rodrigues Valente, org. - SP: Ed. Livraria da Física, 2018. vol. 5.

RODRIGUES, F. M.. A experiência do Curso de Formação de Professores para o Ensino Normal - CFPEN (1965- 1975). In: Encontro de História da Educação do Estado do Rio de Janeiro, 3., Rio de Janeiro, 2013. Anais... Rio de Janeiro, v. 1, p.1-12, 2013.

RODRIGUES, F. M. M. Quem ensina a ensinar? Curso de formação de professores para o ensino Normal (1966- 1976): entre indefinições e incertezas. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: https://docplayer.com.br/73546869- Centro- de-filosofia-e-ciencias-humanas-faculdade-de-educacao-programa-de-pos-graduacao-em- educacao-fabiana-de- moura-maia-rodrigues.html.

SANTOS, M. Da Totalidade ao Lugar. São Paulo: EdUSP, 2012.

RODRIGUES, F. M. M. QUEM ENSINA A ENSINAR? CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO NORMAL – CFPEN (1966-1976): ENTRE INDEFINIÇÕES E INCERTEZAS' 24/03/2017 216 f. Doutorado em EDUCAÇÃO Instituição de Ensino: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro.

SALVADOR, M. O ensino de aritmética na escola normal da cidade do Rio de Janeiro: 1889-1932. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - Universidade Anhanguera de São Paulo, São Paulo, 2017.

VALENTE, W. Os movimentos da matemática na escola: do ensino de matemática para a educação matemática; da educação matemática para o ensino de matemática; do ensino de matemática para a Educação Matemática; da Educação Matemática para o Ensino de Matemática? Pensar a Educação em Revista, Curitiba/Belo Horizonte, v. 2, n. 2, p. 3-23, abr.-jun. 2016.

VIDAL, D. G. O exercício disciplinado do olhar: livros, leituras e práticas de formação docente no Instituto de Educação do Distrito Federal (1932-1937). Bragança Paulista, SD: Edusf, 2001.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .