RELATÓRIO TÉCNICO DO GRUPO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO EM SANEAMENTO – GEPES, SOBRE ELABORAÇÃO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA (ETA)

Givanildo Martins de Quadros, Maciel Welter, Alexandre Dullius Trentini, Andre Luís Franchini Parizotto, Emanueli Paula Cezarotto, Fabio Fernando Ruschel Borscheid, Itamar Brandalisi Silva, Jaqueline Balestrin, Joniel Pandolfo da Silva, Larissa Indalecio Wagner, Líslie Stülp, Luís Manoel Müller de Oliveira, Maiko Antonio Hennecka, Mirian Damiani Lapazin

Resumo


O presente plano de trabalho pretende verificar a viabilidade de instalação de uma estação de tratamento de água compacta.  A estação de tratamento compacta é uma alternativa para a obtenção da potabilidade da água, sendo comumente usada por exigir menor quantidade de área para a sua instalação. Existem diversas maneiras de tratamento da água, as quais tem por objetivo a remoção de bactérias, elementos nocivos, minerais e compostos orgânicos, protozoários e outros microrganismos, além disso, se faz necessário a correção da cor, turbidez, odor e sabor. O sistema de tratamento de água comumente utilizado em nossa região e em nosso país é o convencional, o qual realiza o tratamento através das etapas de: coagulação, floculação, decantação, filtração, desinfecção, fluoretação e correção do Ph (CASAN, 2016).

O tratamento de água é de suma importância, pois além de ser utilizado para consumo humano, utiliza-se também para os setores de produção o que resulta na produtividade dos setores responsáveis, grande parte, pela movimentação da economia brasileira. Para tanto, é de grande valia conhecer todos os processos necessários para a obtenção de água potável juntamente com as formas mais econômicas de produção, assim tornando-a viável para todos os tipos de consumidores.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.