O COMPROMETIMENTO DO DESEMPENHO ACÚSTICO DEVIDO AOS RUÍDOS EM ESCOLAS E O IMPACTO NO CONFORTO DAS PESSOAS E NO APRENDIZADO

Andrieli Carla Figueiró, Alessandro Alves

Resumo


O conforto ambiental seja térmico, lumínico ou acústico, está diretamente ligado ao bem-estar das pessoas, em específico o conforto acústico, seguindo a NBR 10152, a qual fala sobre os níveis de ruídos e os valores aceitáveis para cada ambiente. Os ensaios apresentados a partir de comparativos as normas, testes estes feitos em duas salas distintas, mostram como o desempenho professor/aluno fica totalmente comprometido, e o processo de aprendizagem (metodológico) é totalmente influenciado, sendo assim, o comportamento do ambiente intervêm completamente no período em que estiver se comunicando com os alunos, sem que precise alterar o tom de sua voz, de forma que todos consigam ouvir nitidamente.

As normas de conforto acústico buscam trazer melhorias, no entanto, quando os parâmetros de acústico não são seguidos corretamente nos ambientes, isso pode afetar completamente a funcionalidade dos mesmos. Com tudo isso, podemos notar que a função do arquiteto e urbanista é muito importante, pois pode impactar no desempenho e funcionalidade de cada espaço. Neste artigo, foram elaboradas pesquisas de ruídos em salas de aula, na cidade de Chapecó, mais precisamente na Universidade Comunitária Unochapecó, em dois blocos distintos com parâmetros de materiais diferentes, utilizando-se de um sonômetro, na qual o mesmo foi calibrado no dia 09 de abril de 2019, para obter resultados mais precisos. Os dados de pesquisa demonstram que uma das salas de estudo excedeu o nível de ruído permitido pela NBR 10152, no entanto, a outra sala apresenta o nível de ruído de acordo com a norma prevista.


Referências


NBR 10152: Níveis de Ruído para conforto acústico. Rio de Janeiro. 2017. BERNARDES, Cláudio. Comparação do desempenho acústico entre paredes com bloco cerâmico convencional e bloco de concreto estrutural sem preenchimento. 2016. 49f. Monografia (Graduação) - Curso de Engenharia Civil. Universidade Comunitária da Região de Chapecó, Chapecó, 2016. acesso em : 12/06/2019

ENIZ, A.; GARAVELLI, S. L. A contaminação acústica de ambientes escolares devido aos ruídos urbanos no distrito federal, Brasil, v.6 n.2, 2006. Disponível em: https://www.cea-unesp.org.br/holos/article/view/561 acesso em : 12/06/2019

ANDRADE, Joana Maria Figueiredo Mota. Caracterização do conforto acústico em escolas, Portugal, 2009. Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/59395/1/000142417.pdf acesso em : 12/06/2019

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10151: (Acústica – avaliação do ruído em áreas habitadas, visando o conforto da comunidade – procedimento) junho de 2000. acesso em : 12/06/2019


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.