NOVA PROPOSTA PARA O COMPLEXO DA OKTOBERFEST DE ITAPIRANGA/SC

Larissa Heinen Toillier, Claudine Machado Badalotti, Franciele Rohr

Resumo


A cultura germânica é um tema bastante referido na cidade de Itapiranga, SC e região, pois ela trata da história dos antepassados da maioria dos munícipes que hoje habitam a cidade. As culturas e tradições são mantidas até hoje e buscam relembrar tudo o que foi vivido na construção da cidade. Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo realizar um anteprojeto que melhorará a infraestrutura do complexo da Oktoberfest de Itapiranga SC, local onde acontece a tradicional festa germânica na cidade, e criará junto dele um Centro Cultural, buscando o uso e a ocupação do ambiente durante todo o ano, para que ele possa ser aproveitado por toda a população e região. Para realizar tal objetivo, foram produzidas pesquisas históricas, levantamentos, estudos de caso e visitas ao terreno, que fizeram com que o projeto se desempenhasse com o maior aproveitamento possível.

Palavras-chave: Enxaimel; Arquitetura; Itapiranga; Oktoberfest; Cultura;


Referências


BADALOTTI, C. M. (Junho de 2015). Arquitetura e Etnicidade: Patrimônios Materiais e Imateriais nas Construções da imigração Italiana.

DONNER, S. C. (julho/dezembro de 2011). A restauração da identidade germânica no I Simpósio sobre Imigração Alemã no Litoral Norte/RS. Ciências & Letras .

FLORES, M. B. (1997). Oktoberfest: Turismo, festa e cultura na estação do Chopp (Vol. VIII). Florianópolis SC.

FRANZEN, D., & MAYER, L. (2016). Porto Novo 90 anos perspectivas históricas e contemporâneas . Oikos Editora.

GEVEHR, D. L., & FETTER, S. A. (fevereiro de 2018). Pertencimento e tradição: a identidade germânica de Rio da Ilha frente a multiculturalidade. Revista de História e Geografia Ágora.

GISLON, J. M. (2013). A invenção da cidade germânica: tradição, memória e identidade na arquitetura contemporânea de Forquilinha SC .

GREGORY, V. (2013). Cadernos Adenauer XIV. Imigração alemã no Brasil.

GÜTTGES, A., & Valques, I. (jul/set de 2003). A Arquitetura Germânica e suas influências nas edificações brasileiras: . AKRÓPOLIS - Revista de Ciências Humanas da UNIPAR.

JUNGBLUT, R. (2011). Porto Novo (3ª ed.). Porto Alegre: Letra&Vida.

MATIELO, J. (2014). Águas do Oeste. Acesso em 02 de 04 de 2018, disponível em https://aguasdooeste.wordpress.com/2014/12/11/oktoberfest-de-itapiranga-das-origens-ao-patrimonio-cultural-de-santa-catarina/

QUEIRÓS, I. L. (1999). A Oktoberfest de Marechal Cândido Rondon, Paraná: um estudo sobre o significado do lazer entre descendentes de alemães .

ROYER, E. (2017). A Língua, a casa e a festa: O Patrimônio de origem alemã em São Carlos - SC.

SEHNEM, A. (2009). Oktoberfest de Itapiranga: 30 anos de História (1ª ed.). São Miguel do Oeste SC: Editora Gráfica MCLEE LTDA.

STÜRMER, A. (20--). Representação identitária e promessas de diversão: o logo da Oktoberfest 2005 de Santa Cruz do Sul. Universidade Federal de Santa Maria - UFSM .

SUZUKI, J. H. (novembro de 2002). A questão da identidade na Arquitetura Latino Americana: elementos para reflexão.

TREIB, R. R. (2013). O Potencial da arquitetura rural Enxaimel de Cerro Largo/RS . Universidade Federal da Fronteira Sul – Campus Cerro Largo.

VEIGA, M. B. (Julho de 2013). Arquitetura neoenxaimel em Santa Catarina: a invenção de uma arquitetura típica. Revista Confluências Culturais.

VIDOR, V. (2003). Vitruvius. Acesso em 18 de abril de 2018, disponível em http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/04.039/660

WEIMER, G. (2005). Arquitetura Popular da Imigração Alemã (2ª ed.). Porto Alegre: Editora da UFRGS.

WITTMANN, A. (2016). Vitruvius. Acesso em 18 de abril de 2018, disponível em http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/16.187/6131


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.