A ARTE DE MEDIAR: CONSIDERAÇÕES SOBRE O TERCEIRO DENTRO DO CONFLITO

Luis Carlos Steffenon, Aline Cristina Welfer, Deise Josene Stein, Liana Maria Feix Suski

Resumo


A mediação é um instrumento novo, uma alternativa viável e mais rápida para um eficaz tratamento de conflitos. Apresenta importância por ser uma solução em face da atual crise do Poder Judiciário e se torna uma fluente conquista neste meio, sendo uma efetiva e possível forma de buscar o fim do conflito através do consenso e diluição do desentendimento, tendo um procedimento mais objetivo e proveitoso, importa suma magnitude no Direito Brasileiro e consequentemente favorece o sistema em sua atuação. A mediação apresenta a importante característica de ter um terceiro que exerce o papel que irá promover o diálogo entre as partes em conflito e busca desenvolver o justo entendimento entre elas, sendo o mediador imparcial, aquele que não sugere ou propõe soluções. Todavia, a dificuldade se encontra que diante de um conflito entre os envolvidos, muitas vezes portamos intelectualmente o provável resultado, contudo, a ideia é conter-se e deixá-los descobrir por si só, o interesse de cada um e a melhor solução para eles. Para tanto, indaga-se, até que ponto o mediador pode atuar sem desnaturar por completo o objetivo da mediação e fazer com que este mantenha a sua imagem de terceiro imparcial.

Palavras-chave: Imparcialidade. Mediação. Mediador. Tratamento de conflitos.

 

Abstract: Mediation is a new tool, a viable and faster alternative to effective conflict management. It is important because it is a solution in the face of the current crisis of the Judiciary and becomes a fluent conquest in this environment, being an effective and possible way to seek the end of the conflict through consensus and dilution of the disagreement, having a more objective and useful procedure, imports a great magnitude in the Brazilian Law and consequently favors the system in its performance. Mediation presents the important characteristic of having a third party who plays the role that will promote dialogue between the conflicting parties and seeks to develop a fair understanding between them, being the impartial mediator, one that does not suggest or propose solutions. However, the difficulty is that in the face of a conflict between those involved, we often carry the probable result intellectually, but the idea is to stop and let them discover, on their own, the interest of each one and the best solution for them. In order to do so, one inquires about the extent to which the mediator can act without completely denaturing the objective of mediation and making it maintain its image as an impartial third party.

Keywords: Impartiality. Mediation. Mediator. Conflict management.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .